Educação parental - Orientação familiar

Educar não é uma tarefa fácil; exige de nós comprometimento e muita resiliência. Se você busca uma educação baseada no respeito mútuo, na empatia, no amor e na resiliência e, por muitas vezes, escolhe trilhar esse caminho, mas sempre se pega gritando, sem paciência, nervosa, não sabendo lidar muito bem com as birras e com os desafios da primeira infância, tendo como resultado dias intensos de cansaço, desânimo e culpa, você pode sim optar por trilhar esse caminho de forma mais suave e leve.

A orientação familiar tem como objetivo resgatar em você momentos de mais leveza e menos culpa, reavivando o seu autocuidado e o amor-próprio, além de proporcionar um entendimento maior sobre si mesmo e sobre a sua criança. Queremos tornar a educação um lugar onde você se sinta mais vista e mais humana, onde você possa ter também as suas necessidades atendidas, compreendendo, de forma mais amorosa, as necessidades da sua criança.

Juntos podemos criar estratégias que vão te ajudar a estabelecer uma rotina mais segura e mais leve. Você vai aprender como lidar de forma mais consciente e amorosa com as birras do seu filho e entender as motivações e o seu desenvolvimento de forma mais clara.

img-educacao-02.jpg

Pra quem é esse serviço?

 Para pais, educadores e cuidadores. É um serviço que tem como objetivo ajudar pais e educadores a desenvolver habilidades cognitivas e emocionais para lidar com diferentes situações e desafios da primeira infância.

Como funciona e qual é a duração da orientação familiar?

São encontros semanais, on-line ou presenciais, com duração a ser acordada com o cliente. Para que você tenha mudanças significativas, recomendamos de 4 a 10 sessões. Em todas elas, vamos juntos avaliar as questões trazidas por você e elaborar estratégias para que coloque em prática a sua mudança. Em todas as sessões, iremos utilizar diferentes fontes de pesquisas, bem como diferentes ferramentas. Podemos citar a neurociência, a psicopedagogia, a pedagogia, psicologia positiva, disciplina positiva, comunicação não violenta, entre tantas outras que se adéquem ao desafio apresentado. É um trabalho de desenvolvimento cognitivo e emocional. Lembrando que, para auxiliar uma criança em seu desenvolvimento emocional e cognitivo, é necessário que possamos desenvolvê-los primeiramente em nós!

Fernanda Oliveira

Pedadoga

Especialização em neurociência pedagógica e psicopedagogia pela UCAM,

 

Disciplina positiva e Consultoria em encorajamento pela Positive Discipline Association.

 

Comunicação Não violenta (resolução de conflitos) Dominic Barter.

 

Treinamento de gestão emocional e liderança - Star's Edge Internacional - USA. 

Programação Neurolinguistica - Tamer treinamentos. 
Oratória - Espaço de oratória Katia Campelo.

Fundamentos em terapia do esquema de Jeffrey Young pela Wainer Psicologia Cognitiva;

Professora de inteligência intuitiva - TISI. 

Coautora do livro Compêndios de Materiais Didáticos - Ed. Mundo Contemporâneo.

WhatsApp Image 2021-03-22 at 22.57.29.jp