A coragem de ser você


Desde muito pequenos somos incentivados mesmo que inconscientemente a agradar, e é claro que isso permanece em nossa vida por muito tempo!


- " Estou muito triste com você" "seja boazinha" "respeite os mais velhos" "Nossa que feio isso" "qual a necessidade desse choro?"... e por aí vai...

Daí vamos construindo os nossos pensamentos e crenças.... (você hoje, adulto): "Não posso chorar!" "O que irão pensar de mim" "preciso agradar, senão não vão gostar de mim" "será que é feio me comportar assim", dentre tantos outros pensamentos que você possa está lembrando neste momento...


E por mais que você esteja aí pensando que consegue administrar todos esses pensamentos, na maior parte do tempo eles são inconscientes, ou seja, a gente não se dá conta que eles vão moldando o nosso comportamento e escolhas.


A observação é uma excelente ferramenta para que possamos compreender e transformar esses pensamentos em possibilidades, através da amorosidade, da empatia e da resiliência consigo mesmo, vice cria a oportunidade de se ouvir e se acolher, descobrindo que a pior frustração é quando negligenciados as nossas necessidades em detrimento das necessidades do outro, quando agradar torna-se um peso que nos limita e nos rouba de nós mesmos! Acolha os seus medos, suas inseguranças e a partir daí você terá ferramentas para acolher e mudar a sua linguagem em relação a sua criança.


A mudança de uma fala, comportamento ou atitude fala muito sobre nós mesmos do que sobre o outro. Educar perpassa pela mudança que devemos fazer em nós antes de tentar mudar o outro!


Seja inspiração para os que vivem ao seu redor!


Com carinho,

Fernanda Oliveira

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo