Na vida precisamos decidir! E pagar o preço... são escolhas…

"Um dia, quando olhares para trás, verás que os dias mais belos foram aqueles em que lutaste” (Freud)


Em muitos momentos ao longo da nossa jornada é inevitável a comparação, crescemos em uma época onde comparar era entendido pelos nossos educadores como inspiração para mudança de comportamento, é claro que eles tinham a melhor das intenções, porém crescemos com esse hábito, e o mais curioso é que nos policiamos a todo momento para não repetir esse padrão de comportamento com os nossos filhos e nossas crianças, porém fazemos isso quase que a todo momento com nós mesmos… Porque somos tão rudes conosco? Porque não utilizamos os nossos conhecimento e o que gostaríamos de fazer diferente com os nossos pequenos, com a gente mesmo?


Olhamos as redes sociais ou então os grupos nos quais estamos inseridos, e recebemos uma enxurrada de fotos que retratam uma vida feliz e radiante do outro lado, o que não há problema algum… Mas automaticamente nos vem um pensamento danadinho… “Nossa que quarentena maravilhosa!... Eu tenho que trabalhar… Preciso dar conta de um monte de coisas… Será que esse esforço vai valer a pena? E se… Já se sentiu assim? Pois é, quando julgamos algo através do que vemos podemos dizer que temos algumas “alucinações” e nos esquecemos das escolhas feitas até aqui! Nos esquecemos dos nossos valores, crenças, propósitos… Dos nossos sonhos... Sonhos esses que te fazem fazer escolhas diariamente coerentes com o seu propósito de vida!


Talvez a escolha de não está “aproveitando loucamente” signifique que está se comprometendo com o que realmente acredita ser importante!! Pense nisso!


Fernanda Oliveira

Pedagoga



1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo