Um Educador Humanizado para uma nova educação



Ser professor implica em uma responsabilidade maior e uma vigília constante, pois esta compete formar vidas, ou pelo menos torná-las significativas, diante de tanta diversidade social, o professor precisa identificar subjetividades e interesses para que possa fortalecer as relações sociais e as trocas afetivas. Esses laços são importantes para formação do cognitivo do aluno e a construção de sua identidade, porém para que isso ocorra de maneira leve e consciente, faz se necessário que o professor tenha conhecimentos prévios sobre sua própria subjetividade, vale ressaltar que nem sempre encontramos professores aptos e motivados a trabalhar através das subjetividades, uma vez que esses não aprenderam em sua formação acadêmica a pensar sobre si mesmo, sobre seus sentimentos e emoções, elementos fundamentais para a autorrealização (NÓVOA, 2013).

Um docente que possui autoconhecimento, ou seja, entendimento sobre seus pensamentos, atitudes e expectativas, lida melhor com suas habilidades e seus desafios, aprende a conduzir de forma proveitosa seus erros e emoções, aprende a ser um ser mais empático, uma vez que percebe no outro um espelho que reflete na maioria das vezes suas projeções, aprende a ter mais compaixão e um olhar mais observador, atentando-se para ir além do “mau” comportamento do indivíduo. Dessa forma, torna-se modelo humano de inspiração. É nesse momento que o respeito e a admiração do aluno acontecem, e o professor não necessita impor nada e fazer uso de autoridade abusiva ao seu discente, provocando medo em troca de respeito, pois este irá fazê-lo por pura admiração e empatia, gerando um bem-estar entre todos e a elevação da sua autoestima. Dessa maneira, podemos concluir que o trabalho de autoconhecimento é de fundamental importância, pois está diretamente ligado à postura e as relações interpessoais que o professor irá estabelecer ao longo de sua vida, a manutenção da sua autoestima e do seu bem estar, irão refletir nas suas práxis pedagógicas (FREIRE, 2008)”

Trecho retirado do livro: Compêndio de Materiais Didáticos - Ed. Mundo Contemporâneo

Autora: Fernanda Oliveira


Fernanda Oliveira

Pedagoga


4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo